Confederação Nacional das Associações de Pais
Navegação
Confap
Protocolos
Órgãos Sociais
M. A. P.
Direcções Regionais
Destaque
Newsletter
Livro de Visitas
 
 
Deixe as suas críticas, sugestões e comentários
a sua contribuição é muito importante para o aperfeiçoamento deste site
 Total de Comentários: 226, de 1 a 10
 
NOME:
António Dias
 
LOCALIDADE:
Santarém
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Ao abrigo da nova legislação, no próximo ano letivo, as Ass. de Pais e os alunos deixarão de estar representadas nos Conselhos Pedagógicos.
E porquê? Qual é o real objetivo desta medida do ME?
Esta medida foi "negociada" com a CONFAP?
Parece-me que seria importante a continuidade destes elementos num orgão tão importante como o Conselho Pedagógico.
 
DATA: 2012-07-11
 
 
NOME:
Manuel Dias
 
LOCALIDADE:
Lisboa
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Agradecia o esclarecimento de uma dúvida:

Uma determinada associação de pais de uma escola, exerce alguma actividade noutra escola próxima sem que esta situação esteja nos presentes estatutos.
Poderá isso ser possível?
Cada escola não deverá ter a sua associação de pais?
A ser isso possível como se poderão mudar os estatutos, sem a intervenção dos pais da escola que não estão associados?

Obrigado pelo esclarecimento.
 
DATA: 2012-05-08
 
 
NOME:
Paula Lopes
 
LOCALIDADE:
Setúbal
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Bom dia. Gostaria de colocar a seguinte questão:
Por que motivo os alunos de 6º ano, com necessidades educativas especiais, têm de realizar os exames nacionais, em vez de realizarem os exames a nível de escola, de acordo com o seu PEI?
Obrigada.
 
DATA: 2012-04-27
 
 
NOME:
Teresa Cunha
 
LOCALIDADE:
Braga
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Gostava de saber qual a opinião da CONFAP sobre o Ministério da Educação tomar partido em terminar as áreas técnológicas no 3º ciclo?
Será que toda a formação pessoal vai passar pelo saber falar/escrever e contar? Quem vai resolver o fazer?
Obrigada
Teresa
 
DATA: 2012-04-11
 
 
NOME:
Teresa Cunha
 
LOCALIDADE:
Braga
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Gostaria de saber qual a opinião dos pais quanto à retirado, no ensino básico, das áreas tecnológicas? Será que um jovem que escolha medicina tem de ir para casa descascar batatas para desenvolver a agilidade manual? `Cada dia se denota mais dificuldade nos alunos em realizar atividades práticas pois já retiraram o tempo da brincadeira nos recreios da escola, agora se retiram as atividades mais práticas que aumentem os psicólogos na escola estes são os que terão mais clientes. Cada vez mais se vai recorrer aos calmantes para os jovens ficarem quietos durante as aulas...
 
DATA: 2012-04-11
 
 
NOME:
Lúcia
 
LOCALIDADE:
Porto
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
O Ex.mo Senhor Ministro da Educação e da Ciência tem vindo a pronunciar-se sobre o fim da disciplina de TIC, numa altura em que vivemos sociedade de informação, proliferam as redes sociais e a maioria das escolas possui condições tecnológicas para que os alunos e professores possam utilizar da melhor forma as suas potencialidades.
Por outro lado, vários estudos têm vindo a mostrar que os alunos desconhecem as regras de segurança na internet, a título de exemplo, os estudos apresentados nesta reportagem dos nativos digitais - http://programas.rtp.pt/pr​ogramas-rtp/index.php?p_id​=27245&c_id=5&dif=tv&idpod​=65957#.TrMYW25CA_1.facebo​ok
Sendo, ainda de acrescentar, que são cada vez mais importantes as competências de pesquisa, seleção e tratamento de informação.
Também a maioria dos estudos refere que os alunos não utilizam adequadamente as aplicações informáticas e muito menos rentabilizam as suas potencialidades para os seus trabalhos escolares.
Qual a vossa opinião sobre a extinção da disciplina?
Na vossa opinião a disciplina deve ser extinta ou recuar para anos letivos anteriores?
Também concorda com a afirmação de que “os alunos já dominam as tecnologias”. Será que os alunos conseguem desenvolver estas competências sozinhos ou a disciplina de TIC poderá desempenhar um papel importante na educação dos alunos para o uso das TIC e para desenvolverem capacidades que lhe permitam transformar as tecnologias em fontes de aprendizagem e do conhecimento?
 
DATA: 2011-11-08
 
 
NOME:
maria sousa
 
LOCALIDADE:
gondomar
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Gostaria de saber se os pais sao obrigados a pagar donativos para aassociaçao de pais e se estes podem afixar nomes de quem nao paga na entrada da escola. pois e isso que a nossa associaçao da escola ameaça fazer a quem nao pagar. muito obrigado
 
DATA: 2011-11-04
 
 
NOME:
Confap
 
LOCALIDADE:
Lisboa
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
O Ensino pré-escolar é gratuito na sua componente educativa (das 9h00 às 15h30), de acordo com a Lei Quadro Lei 5/97.

Artigo 16º
Gratuitidade
1-A componente educativa da educação pré-escolar é gratuita.
2-As restantes componentes da educação pré-escolar são comparticipadas pelo Estado de acordo com as condições sócio-económicas das famílias, com o objectivo de promover a igualdade de oportunidades, em termos a regulamentar pelo Governo.

O Decreto Lei 147/97 que desenvolve a Lei quadro diz:

Artigo 6º
Participação da família
1 – (…)
2 - Os pais e encarregados de educação comparticipam no custo das componentes não educativas de educação pré-escolar, de acordo com as respectivas condições sócio-económicas, em termos a definir por despacho conjunto dos Ministros da Educação e da Solidariedade e Segurança Social.

Ora estas componentes são o prolongamento de horário para além da componente educativa (Acolhimento antes das 9 horas e prolongamento após as 15h.30) e o serviço de refeições.

Estas comparticipações são definidas de acordo com os Despacho Conjunto 300/97 e Despacho nº 18987/2009 para as refeições e devem fazer parte do Regulamento Municipal da Componente de Apoio à Família do Ensino Pré-Escolar e Auxílios Económicos.

Para além destes valores nada mais pode ser pedido com carácter de obrigatoriedade.
Acresce que anualmente é atribuído um subsídio pelo Ministério da Educação para apoio a Material Didáctico a cada sala, sendo da competência da Câmara e Junta de Freguesia outros apoios/despesas.

Assim não compreendemos o pedido da Escola, pois esta, em princípio, não pode fazê-lo.
Por favor envie-nos o pedido feito pela escola para aferir melhor do que se trata.

Como é óbvio, os donativos são por definição, voluntários.
 
DATA: 2011-03-21
 
 
NOME:
Manuel Almeida
 
LOCALIDADE:
S.Vicente de Pereira Jusã
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Sou pai de uma menina que frequenta o ensino pre-escolar público.
Nós pais, fomos informados pela direção da escola sede, que a partir do inicio do próximo mês iriamos ser obrigados a efectuar um pagamento de donativo no valor de €8,00, por aluno, mensalmente.
Gostaria de saber até que ponto este pagamento de donativo é legal, e se realmente os pais são obrigados a pagar.
Chegaram a ameaçar os pais, dizendo-lhes que os que não pagassem, os filhos iriam fazer menos trabalhos. Obrigado.
 
DATA: 2011-03-18
 
 
NOME:
António Oliveira
 
LOCALIDADE:
Cortegaça
 
COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
Sou professor, encarregado de educação de uma aluna que integra o 10 ano da escola secundária de Esmoriz e membro de uma associação de Pais desta escola e vimos aproveitar esta oportunidade para solicitar aos orgãos da Associação Nacional de Pais que lancem uma petição para sensibilizar o ME, a não voltar a colocar no próximo ano lectivo 2011.12 novamente exame no final do 11º ano de exame nacional à disciplina de Filosofia. Parece-me que a introdução mesmo a titulo facultativo de teste intermédio à disciplina citada é uma forma já garantida à associação de professores de Filosofia de levantar a diante a ideia do exame no final do secundário. Entendemos nós associação de Pais desta escola que é mais uma sobrecarga para os alunos nomeadamente para aqueles que querem seguir um curso na area das ciencias e tecnologias. Em 2007 estes exames foram retirados dos planos de estudo do secundário a nosso ver bem e por lobbies parece haver a intenção já assumida pelo ME á associações de professores de Filosofia de novamente incluir o exame no final do seundário. Chegamos mesmo a entender que a disciplina de filosofia deveria somente ser integrada no plano de estudos do secundário como disciplina facultativa em particular nos cursos cientificos tecnológicos,
 
DATA: 2011-02-23
 
>> próxima
 
 
 

 
deixe o seu comentário, sugestão, crítica

  NOME:
 
   
  LOCALIDADE:
 
   
  E-MAIL:
 
   
  COMENTÁRIO | SUGESTÃO | CRÍTICA:
 
 
 
 
     
     
Eventos
Manual de Boas Práticas
Confap no Facebook
Confap no Twitter
Patrocinador
Parceiros
Candidatura
Pesquisa
© 2013 CONFAP - Todos os Direitos Reservados | Gestor de Página | Powered by Br@inhouse ^ voltar topo ^